terça-feira, 23 de abril de 2013

Falta de jazigos força enterro em vala comum | O POVO

Veja a realidade nos cemitérios de Fortaleza,

Realidade com a qual dona Edi se deparou após iniciar uma andança às 6h30min, rodar por nove horas e meia, ouvir “nãos” nos cemitérios da Parangaba e Mucuripe, e viver o constrangimento no espaço do Bom Jardim até o corpo da amiga chegar para uma das valas cavadas no fim do terreno. “Isso aqui num é cemitério de pobre? Então pobre tem que se enterrar! Tanta terra aí e a gente lutando pra se despedir de alguém, meu Deus! Queriam que eu fizesse o quê? Que cavasse um buraco no meu quintal e colocasse ela?”, questionava.

Falta de jazigos força enterro em vala comum | O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário