domingo, 9 de junho de 2013

Criança morta no flat e pais são os acusado| Diário do Nordeste

09.06.201 Diário do Nordeste

Um holandês e sua mulher, uma jovem cearense, foram presos suspeitos de matar o filho de 3 anos num flat

Um casal, formado por um holandês e uma mulher cearense, foi preso, em flagrante, no começo da noite de ontem, acusado de matar o próprio filho, um garoto de apenas 3 anos de idade; e praticar maus-tratos ao filho mais velho, de 5 anos.

O holandês Stefan Smith negou ter matado o próprio filho. Contudo, a Polícia colheu indícios de que ele e a esposa foram os responsáveis pelo crime e autuou o casal em flagrante, pelos crimes de homicídio e maus-tratos FOTO: REPRODUÇÃO

O caso ocorreu em uma suíte do flat ´Porto Jangada´, situado na Avenida da Abolição, no Mucuripe, a poucos metros da beira-Mar. O corpo do menino foi periciado no local e a Perícia Forense comprovou que ele foi atingido com pancadas na cabeça, o que teria provocado traumatismo craniano e morte instantânea.


O holandês Stefan Smith e sua mulher, a brasileira Antônia Cláudia Marques da Silva, 24, natural de Camocim, foram presos, em flagrante, e autuados no plantão do 2º DP (Aldeota), pela delegada Juliana Pinheiro, pelos crimes de homicídio (infanticídio) e maus-tratos a vulnerável. O garoto de 5 anos, que apresentava-se visivelmente debilitado, foi levado para o Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro).

Antônia Cláudia Marques da Silva, mãe das crianças, também foi presa no flat e levada para o 2º DP FOTO: REPRODUÇÃO

Flagrante
A Polícia tomou conhecimento do fato através dos moradores dos outros apartamentos, a partir dos gritos das crianças na suíte onde o casal estava hospedado há cerca de cinco meses. Policiais do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) e do 2º DP foram informados do caso e se dirigiram ao flat.

O corpo do menino estava no quarto do casal. Segundo a perícia Forense, não foi encontrado nenhum instrumento contundente que pudesse ter sido utilizado para espancar a criança. Conforme os peritos, a hipótese mais provável é que a criança tenha sido jogada contra a parede e a pancada na cabeça produzido o traumatismo craniano.

Ao chegar na delegacia e ser abordado pela Imprensa, o holandês negou o caso. A mulher dele não quis falar com os repórteres. Ainda na noite de ontem, os dois acusados dos crimes foram levados para a sede da Perícia Forense e submetidos a exame de corpo de delito. Em seguida, retornaram ao 2º DP. Ainda na manhã de hoje, a cearense deverá ser transferida para a carceragem da Delegacia de Capturas e Polinter (Decap).

Crimes
A prisão do holandês deverá ser comunicada também à Superintendência da Polícia Federal que vai averiguar a situação dele no País. O corpo da criança deve ser examinado, na manhã de hoje, na Coordenadoria de Medicina Legal (CML), da Pefoce.

Nenhum comentário:

Postar um comentário