domingo, 23 de junho de 2013

O Brasil em obras


Por Pedro Paulo Morales

É necessário que você ajude a construir e não a desconstruir o que conseguimos até aqui!


Na semana passada os movimentos que ocorrem no Brasil clamando por mudanças foram mais intensos tanto da parte dos que protestam pacificamente quanto os que aproveitam o momento para fazer baderna nas ruas ou simplesmente roubar ou saquear o patrimônio das empresas e dos trabalhadores que conquistaram seus bens com suor e lágrimas que muitas vezes foram derramadas porque acharam que não iam chegar aos seus objetivos.

Deixando de lado os que querem apenas se aproveitar da situação para saquear ou destruir as reinvindicações dos manifestantes são justas. A juventude que hoje sai às ruas é aquela que o PT ajudou a forjar em quase 11 anos de governo incentivando seus estudos e ampliando seus horizontes, é a juventude que faz com que seus pais acordem e reflitam sobre a situação do Brasil, converse com seu filho (a) adolescente e veja como eles estão “antenados”.

A juventude quer avanços 

É uma juventude que quer avançar mais, ir além dos movimentos com ‘diretas já’ ou “caras pintadas”, pois não querem mais pagar um plano de saúde, comprar um carro financiado e não poder andar nele por as cidades não comportam mais carros ou comprar uma casa cara sem qualidade financiada em 30 anos ou votar em seu candidato favorito que depois trairá sua confiança.

Esses brasileiros querem agora avançar, poder contar com um bom atendimento de saúde, pois não querem pagar por um serviço de saúde particular quando se pagam impostos altíssimos, uma educação de qualidade onde os alunos não são reprovados apenas para alimentar estáticas governamentais.
São protestos os mais variados possíveis às pessoas querem segurança pública de qualidade, pois já não aguentam mais viver na insegurança. Os jovens querem mais investimentos sociais, taxação das grandes fortunas e transporte público, de qualidade. 

Novo modelo de fazer politica

Os jovens anseiam por um novo modelo de fazer política onde os políticos não legislem em beneficio próprio criando projetos como a PEC 37, projeto brasileiro que visa limitar o poder de investigação criminal a polícias federais e civis, retirando-o de, entre outras organizações, o Ministério Público. Questionam os custos das obras dos estádios de futebol, o problema de moradia,  vão as ruas contra o PL Ato Médico o qual restringe a atuação do profissional da área da saúde, criando um espécie de reserva de mercado,  contra a PEC 33 que na prática, diz que o STF deixaria de ter a última palavra sobre mudanças na Constituição , qualidade dos gastos públicos, direito dos homosexuais e muito mais.

O Brasil esta em obras
Algumas dessas reivindicações foram atendidas e outras já estão em estudo para serem atendidas através de consulta popular ou adiamento de projetos ou pedido de veto da presidente, porem o que é preciso é que a população tenha calma, a policia saiba com inteligência a fim de garantir a ordem publica e proteger o patrimônio publico e privado e aos políticos que saibam escutar a bela sinfonia da democracia que ecoa das ruas. 

É necessário que você ajude a construir e não a desconstruir o que conseguimos até aqui! Para os mais afoitos peço a mudança não se faz com as mãos, mas sim com o dedo, ao apertar as teclas da urna eletrônica.

Pedro Paulo Galindo Morales é Graduado em Gestão, Pós- Graduado em Controladoria e Técnico em Contabilidade.   www.pedropaulomorales.wordpress.com, pedropaulomorales@yahoo.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário