sábado, 14 de setembro de 2013

Farmacêuticos poderão receitar, por conta própria, medicamentos que não precisem de prescrição médica.

Em breve, farmacêuticos de todo o País poderão receitar, por conta própria, medicamentos que não precisem de prescrição médica. A decisão foi aprovada pelo Conselho Federal de Farmácia (CFF) no último dia 30 e começará a valer assim que for publicada no Diário Oficial da União. No entanto, grande parte dos consumidores fortalezenses parece discordar da medida.

Marcus Vinícius Andrade, diretor executivo do Instituto de Pesquisa e Pós-graduações do Mercado Farmacêutico (ICTQ), "Percebemos que muitos não sabem que ele (o Farmacêutico)  é o profissional na área de Saúde que mais entende de medicamentos, que trabalha desde o princípio ativo do remédio até a entrega e indicação ao consumidor. Muitas vezes, as pessoas não conseguem nem reconhecer quem é o farmacêutico e quem é o balconista dentro da farmácia"

Dentre os responderam a pesquisa realizada pelo ICTQ  que aprovam a prescrição farmacêutica em Fortaleza, número equivalente a 33% dos entrevistados na pesquisa do ICTQ, 24% acreditam que a medida poderá resolver doenças mais simples de maneira mais rápida e 18% creem na redução das filas nos hospitais e postos de saúde porem 67% dos entrevistados na Capital não apoiam a prescrição farmacêutica.o que é um erro porque esse profissional é um dos que mais entendem de remédio.Para Álisson Menezes, presidente em exercício do Conselho Regional de Farmácia do Ceará (CRF-CE) "Com essa medida, você teria um documento, uma garantia de que foi atendido por uma pessoa que entende do assunto"
Com informações do Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário