quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Presidente e tesoureiro da Câmara de Juazeiro do Norte são afastados por causa da 'Farra das Vassouras'

Diário do Nordeste

Decisão foi tomada para evitar que vereadores atrapalhem as investigações


O presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, Antônio de Lunga (PSC), foi afastado nesta terça-feira (10) do cargo de vereador pela juíza Ana Raquel Colares dos Santos Linard, da 1ª Vara Criminal da cidade. Além dele, o tesoureiro da Casa, Ronaldo Gomes de Lira, também teve a função parlamentar suspensa. Os dois são acusados de cometer irregularidades pela compra excessiva de materiais de limpeza para o legislativo municipal. A decisão foi tomada a partir de pedido da Delegacia Regional da 20ª Região para evitar que Lunga atrapalhe as investigações.

TCM fez uma inspeção especial para investigar denúncias contra o vereador. Foto: Elisângela Santos

Segundo o Tribunal de Justiça do Ceará (TJ/CE), Lunga e Lira estão “impedidos de exercer o mandato até o fim da instrução criminal”. A Câmara adquiriu, entre março e junho deste ano, 4,2 mil vassouras, 2,5 toneladas de sabão, mais de 3 mil embalagens de detergente, 33 mil unidades de palha de aço, 125 mil palitos de dente e 312 unidades de óleo de peroba, dentre outros itens. O material seria utilizado para a limpeza do prédio do Poder Legislativo. Ainda foi detectado que parte dos produtos está fora do prazo de validade.

Graças às denúncias de irregularidades, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) realizou uma inspeção especial  na casa legislativa para investigar as prestações de contas gerais de 2013. O objetivo foi fiscalizar as despesas realizadas já na atual gestão, principalmente as relacionadas à compra considerada excessiva de materiais de limpeza, de expediente e alimentos.

O caso da "Farra das Vassouras", teve início no último mês de agosto, a partir de denúncias do vereador Danty Benedito (PMN), relatando um suposto esquema de formação de quadrilha, emissão de notas fiscais ´frias´ e a constituição de empresas ´fantasmas´. O Ministério Público Estadual (MPE/CE) está movendo uma ação que tramita em segredo de justiça para garantir o bom andamento das investigações. O escândalo ganhou repercussão nacional.

As denúncias levaram a Polícia Civil de Juazeiro do Norte a realizar a “Operação A Faxina”, com a busca e apreensão de e vários objetos e documentos com informações com suspeita de fraude na compra de materiais de limpeza.



Nenhum comentário:

Postar um comentário