quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Patinetes Elétricos são esquecidos pela policia

Na Beira mar o uso de patinetes conhecidos como Segways fica comprometido porque os assaltantes correm para o mar.

O governo do Ceará desembolsou cerca de R$ 28,5 mil por patinete. Ao todo, foram gastos R$ 285 mil para a aquisição do aparelho em 2008, que está inutilizado

Adquiridos em 2008 para compor o patrulhamento da Avenida Beira Mar, em Fortaleza, os patinetes elétricos – conhecidos como Segways – não estão sendo utilizados pela Polícia Militar. Bastante divulgado na ocasião do lançamento, ainda no primeiro mandato do governador Cid Gomes, o equipamento não é visto pela população da capital cearense há tempos.


Eles custaram R$ 28,5 mil cada um   

 O governo do Ceará desembolsou cerca de R$ 28,5 mil por patinete. Ao todo, foram gastos R$ 285 mil para a aquisição dos aparelhos em 2008, que estão inutilizados. Na época, a compra causou polêmica pelo total gasto e, até hoje, parte dos fortalezenses não entendem a medida.

Ricardo Melo criticou o uso dos aparelhos. “Os assaltantes, depois que roubam, correm para o mar. Era bom investir nisso”. Sobre a ação do policial no patinete, Melo afirmou que nunca viu uma prisão em flagrante com esse aparelho.

Polêmicas

Além dos patinetes, o governo do Ceará causou polêmica em 2008 por outras aquisições. Na época, houve a compra de 40 veículos Troller, cada um saindo por R$ 90 mil. Além disso, a Polícia Militar adquiriu 122 carros de luxo, por R$ 150 mil cada.

Tribuna do Ceará.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário