sábado, 19 de outubro de 2013

Pesquisa mostra que um terço dos indiciados por tráfico de pessoas foi pego na fronteira | Agência Brasil

O estudo mostra que, além dos tipos mais comuns de tráfico – para exploração sexual e para trabalho em regime análogo à escravidão, presentes em praticamente todos os estados fronteiriços – outras modalidades foram registradas. Entre elas, estão meninos que recebem a falsa promessa de aliciadores de que vão se tornar jogadores de futebol profissionais no exterior. Esses casos nos estados do Acre, Paraná e Pará. No Paraná, também foi relatado casos de adolescentes sul-coreanos eram trazidos ao Brasil por aliciadores para jogar futebol e ficaram com os passaportes retidos.

Pesquisa mostra que um terço dos indiciados por tráfico de pessoas foi pego na fronteira | Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário