sábado, 18 de janeiro de 2014

Petrobras inicia Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário

Petrobras pretende desligar os funcionários aposentados e os que tem a idade maior do que 55 anos.

 

A Petrobras aprovou dia 16 deste mês o  Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário. Esse programa destina-se destina-se a empregados aposentados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que continuam trabalhando na empresa; aos que têm tempo e idade para se aposentar, mas ainda não deram entrada no processo de aposentadoria; e aos que podem se desligar da companhia a qualquer momento, por terem idade igual ou superior a 55 anos até 31 de março, quando termino o prazo de adesão e tempo de contribuição nos planos Petros.

O leque de terceirização na companhia pode ser ampliado

Em entrevista à Agência Brasil, o diretor da FUP, Abílio Tozini, disse que o plano é, de certa forma, desejável, mas manifestou preocupação com a possibilidade de a Petrobras vir a terceirizar ainda mais seus quadros. “Não somos contra o programa, mas entendemos que ele deveria ser mais bem discutido com os empregados. A empresa desrespeitou os sindicatos, não dialogando com as entidades representativas dos petroleiros”, ressaltou Tozini.

Para Tozini, podem ocorrer problemas na área administrativa, em que a Petrobras não vai assumir o compromisso de repor pessoal. “Isso indica que o processo de terceirização vai avançar, porque, se não se contratar mão de obra, o leque de terceirização na companhia será ampliado.” Ele informou que a estatal tem hoje cerca de 60 mil empregados próprios (com carteira assinada) e 300 mil terceirizados, “que estão nas mãos dos atravessadores”.

Os desligamentos ocorrerão em no máximo 36 meses após o término das inscrições (31 de março) e, “nesse período, deverá ser garantida a passagem do conhecimento e a continuidade operacional da companhia”, ressalta, em nota, a Petrobras.

Com informações da Agência Brasil
Edição Falando da Notícia

Nenhum comentário:

Postar um comentário