domingo, 16 de fevereiro de 2014

[Coluna Economia e Mercado] Profissional aposentado é profissional de pijama?






Na coluna de hoje vamos trazer uma entrevista concedida ao Portal RH pelo Adilson Mirante, presidente da M1 Alta Gerência e especialista em Interim Management. Para ele o profissional que esta se aposentando não esta mais com vontade de ficar em casa, assistindo televisão, sentado de pijamas na frente da televisão.
Hoje esse profissional quando se aposenta por volta dos 55 anos tem muito a oferecer para a empresa devido aos seus conhecimentos acumulados ao longo do tempo. 

Para o especialista esse movimento esta ocorrendo porque em primeiro lugar as pessoas estão envelhecendo mais tarde. O outro motivo é que as empresas estão cada vez mais sendo pressionadas a ter custos menores e o custo com pessoal especializado começa com o tempo pesar nos orçamentos das empresas ao mesmo tempo em que essas precisam ter especialistas com custos menores, e finalmente, outro fato é que no Brasil e nos demais países, não existe mão de obra super-qualificada, para ele “a idade traz a sabedoria que os jovens ainda não têm.”.


Mirante diz que esse fenômeno da volta do profissional aposentado ao mercado brasileiro não ocorre somente no mercado brasileiro mais sim no mercado dos Estados Unidos e Europa. O especialista diz que “que o mercado procura aquele profissional qualificado de qualquer segmento em nível técnico, especializado ou não. Boa parte das pessoas que trabalha nas portarias dos condomínios, por exemplo, são aposentados. Mas agora, eles terão mais motivos para procurar empregos que exijam mais competências e terão que voltar a estudar. Em determinado momento, teremos que criar cursos voltados para este pessoal. Cursos rápidos, mas de especialização em alguma área. As pessoas que se encontram na faixa etária da aposentadoria se caracterizam por serem responsáveis e afáveis.”.

Na opinião de Mirante “o choque entre as gerações tem sido reduzido porque os preconceitos vão sendo eliminados com a comunicação instantânea da internet. As pessoas valem cada vez mais pelo que são e não por atributos como beleza ou idade. Anos atrás, não imaginávamos que hoje teríamos legislação voltada para a contratação de deficientes físicos, por exemplo.”. 

Para o especialista é preciso tentar trazer de volta o pessoal que se aposentou nos últimos dez anos para atender às expectativas das organizações. Mirante termina a entrevista dizendo que as empresas precisam de profissionais para projetos pontuais e aconselha aos profissionais aposentados desejam permanecer no mercado de trabalho, para que continuem estudando pois as empresas precisam muito de seus conhecimentos e experiências.

Nenhum comentário:

Postar um comentário