segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Três ônibus são incendiados em três bairros de Fortaleza

Sede da Secretaria de Justiça, que fica no Bairro Aldeota, foi alvejada.
Polícia prendeu dois suspeitos de terem colocado fogo nos ônibus.

Do G1 CE

Três ônibus são incendiados em três bairros de Fortaleza (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares) 
                                          Lateral do ônibus incendiado no Bairro Siqueira
                                             (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)

Três ônibus foram incendiados na noite deste domingo (16), em Fortaleza. De acordo com a Polícia Militar, os incêndios ocorreram nos bairros Conjunto Ceará, Jardim América e Siqueira. A polícia acredita que as ações tenham relação com a morte de dois presos na tarde de domingo.
Além dos ataques aos ônibus, a sede da Secretaria de Justiça, que fica no Bairro Aldeota, foi alvejada. A polícia prendeu dois suspeitos de terem colocado fogo nos ônibus. Um deles estava transportando garrafas cheias de gasolina no carro. O outro se envolveu em uma troca de tiros no Bairro Siqueira e foi preso ao dar entrada no Hospital Frotinha da Parangaba. A Secretaria de Justiça está investigando se o ataque tem relação com as mortes dos detentos.


Três ônibus são incendiados em três bairros de Fortaleza (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares) 
Ônibus queimado no Bairro Jardim América
                                               (Foto: Reprodução/TV Verdes Mares)
Morte de traficante
O preso Henrique de Sousa Monteiro, de 29 anos, foi encontrado morto na manhã deste domingo na Unidade Penal Agente Luciano Andrade Lima (UPALAL) , antiga CPPL I, em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza. Henrique “do Barroso”, como era conhecido, era considerado de alta periculosidade, acusado de chefiar o tráfico de drogas no Bairro Barroso, em Fortaleza, e de ser mandante de homicídios na região. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), o corpo do detento estava com lesões por espancamento.
Segundo a Sejus, o preso chegou na unidade prisional na sexta-feira (14), vindo da Delegacia de Narcóticos (Denarc). Antes de chegar ao presídio, o detento já havia recebido ameaças de morte e, neste sábado (15), ainda foi transferido de rua. O corpo de Henrique "do Barroso" estava no banheiro coletivo da Rua G, do Pavilhão I da UPALAL.
'Tiro acidental'
Também neste domingo, um outro preso também foi morto na da Unidade Penitenciária Francisco Adalberto de Barros Leal, antiga CPPL de Caucaia. José Uedson de Sousa Vieira, 23 anos, foi atingido por um tiro de arma de acidental. De acordo com a Sejus, um policial militar plantonista, na tentativa de conter a briga, atirou contra o interno de forma acidental. O preso chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. As visitas no local foram suspensas.

De acordo com a polícia, após a morte do detento, os presos realizaram um motim. O Grupo de Apoio Penitenciário (Gap) juntamente com Batalhão de Choque foi ao presídio e colocou os presos em suas respectivas celas. Por motivo de segurança,  dois internos foram transferidos da unidade, ainda no fim da tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário