quarta-feira, 28 de maio de 2014

Impunidade: Acusado de atear fogo em índio passa em concurso da Polícia Civil

Acusado de participar do crime que matou o índio Galdino Jesus dos Santos (44) em 1997, passou em concurso público da Polícia Civil do Distrito Federal.Gutemberg é formado em direito e participou da prova do concurso para agente da Polícia Civil, que foi realizada em agosto de 2013. 
Ele foi aprovado na prova teórica, além do exame médico, avaliação física e exame psicológico, mas foi barrado no critério de vida pregressa, que analisa o passado do candidato e tem peso decisivo na contratação.
De acordo com a Constituição Federal, um criminoso que cumprir a pena não pode sofrer punições pelo que fez no passado. Sendo assim, Gutemberg recorreu à Justiça, que concedeu uma liminar garantindo o seu ingresso na corporação.
Com informações do O DIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário