domingo, 13 de julho de 2014

Após 24 anos, Alemanha conquista o tetracampeonato

Agência Brasil
Vinte e quatro anos depois e novamente com vitória sobre a Argentina, a Alemanha vence a Copa do Mundo e torna-se tetracampeã, assim como a Itália e com um título a menos que a seleção brasileira. Organização, disciplina, técnica e carisma marcaram a campanha dos europeus, que nas semifinais golearam o Brasil por 7 a 1, no Estádio do Mineirão. Autor do gol que deu o título para a Alemanha, a oito minutos do fim da prorrogação, Mario Götze foi escolhido o melhor em campo. 

Os alemães terminam o Mundial invictos e com o melhor ataque da competição. Liderada por Lionel Messi, eleito quatro vezes melhor jogador do mundo, a seleção argentina segurou o ataque alemão até os sete minutos do segundo tempo da prorrogação.

Em 120 minutos de jogo, Alemanha e Argentina disputaram cada espaço do campo. Vindo de duas prorrogações - contra Suíça, nas quartas de final, e Holanda na semifinal – os argentinos aparentaram estar mais cansados nos instantes finais da prorrogação do que os alemães.


om a proposta de jogar no contra-ataque, a Argentina também teve que correr mais do que os europeus. Mesmo assim, os hermanos tiveram grandes chances ao longo do jogo.  Aos 20 minutos do primeiro tempo, a Argentina perdeu uma chance incrível. O meia Toni Kroos cabeceou para trás e deixou o atacante Higuaín livre, de frente para o goleiro Neuer, mas o argentino desperdiçou chutando para fora.

Aos seis minutos do primeiro tempo da prorrogação, o atacante argentino Palacio perdeu grande oportunidade ao receber dentro da área, matar a bola no peito e chutar para fora ao tentar encobrir o goleiro alemão.

A  Alemanha também desperdiçou grandes chances. As principais foram uma cabeçada na trave do lateral Höwedes, no final do primeiro tempo, um chute forte de Schürrle, defendido pelo goleiro Romero, no começo da prorrogação.
Com o título, a Alemanha torna-se a terceira tetracampeã de futebol, e a primeira seleção europeia a vencer uma Copa do Mundo fora do continente europeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário