terça-feira, 21 de outubro de 2014

[Coluna Economia e Mercado] Menos lucro e inflação em alta

Menos lucro
(Reuters) - O lucro líquido da fabricante de cigarros Souza Cruz recuou cerca de 9 por cento no terceiro trimestre, na comparação anual, pressionado pelo resultado operacional no período.O resultado, de 375,5 milhões de reais entre julho a setembro, foi 8,9 por cento menor que os 412,4 milhões de reais de um ano antes, informou a companhia nesta terça-feira.

Queda no lucro e faturamento

(Exame.com) - O McDonald's registrou uma queda de 30% em seu lucro líquido anual no terceiro trimestre e uma queda mais importante do que o previsto em suas vendas, especialmente pelo escândalo da carne em más condições na Ásia.O faturamento foi de 6,98 bilhões de dólares (-4,6% anual) contra os 7,18 bilhões previstos.

Coca Cola lucra menos
(Brasil Econômico) - A Coca-Cola anunciou uma queda nos lucros de 13,6% para 2,11 mil milhões de dólares, no terceiro trimestre do ano, que compara com o período homólogo do ano anterior.Em face dos resultados agora divulgados a empresa anunciou que vai continuar a cortar nos custos por forma a compensar a quebra nas vendas registradas na América. Com este plano a empresa espera atingir um corte de 3 mil milhões de dólares até 2019.

Oito em cada dez brasileiros estão endividados
(Jornal Floripa) Uma pesquisa feita pelo instituto GEOC em São Paulo, alerta para o aumento no número de consumidores que não conseguem pagar as dívidas. Oito em cada dez entrevistados admitiram que estão inadimplentes. E o pior, boa parte dos devedores não sabe quanto está devendo e nem para quem.

Inflação supera o teto da meta
(Agência Brasil) A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), registrou uma taxa de 0,48% em outubro deste ano. O resultado é superior ao 0,39% da prévia de setembro e igual à taxa observada na prévia de outubro do ano passado. O dado foi divulgado hoje (21) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IPCA-15 acumula taxas de 5,23% no ano e 6,62% no período de 12 meses. A taxa acumulada no ano supera o teto da meta de inflação do governo federal, que é 6,5%.

Nenhum comentário:

Postar um comentário