quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

[Coluna Falando S/A] Abílio Diniz compra 10% do Carrefour


Nova Coluna Falando S.A.


Abílio Diniz compra 10% do Carrefour
Abílio Diniz volta ao varejo com a compra de 10% das ações do Carrefour. A empresa foi comprada por 525 milhões de euros (R$ 1,8 bilhão). O empresário disse com bom humor que “lugar de gente feliz agora é no Carrefour”. Com a compra dessas ações Abílio tornou-se dono de 2,2% das ações do Carrefour mundial. O empresário passa a ter direito de a duas cadeiras no conselho de administração e disse em entrevista a revista Época Negócios que ajudará os executivos do grupo na tomada de decisões.  "Vou contribuir com meus conhecimentos no comitê de RH e de estratégia. Farei parte também de um grupo de trabalho que auxiliará a direção em tudo que ela precisar", Abílio Diniz pelo jeito vai dar trabalho ao seu principal concorrente e rival Jean-Charles Naouri, dono do Casino.

Luiz de França deixa de atender outros planos
Outra aquisição que está dando o que falar em Fortaleza é o do Hospital Luis França pelo Hap Vida. Os clientes das outras operadoras estão preocupados porque Fortaleza contará apenas com dois hospitais infantis que não são ligados a planos. O Hospital da Criança no bairro Montese e o Hospital
Luís França (hospital ligado a uma fundação) na Av. Francisco Sá no bairro Cristo Redentor que atende o SUS e os outros planos de saúde.

Mais empregos em novembro.
O Brasil gerou 8.381 empregos com carteira assinada em novembro, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem (18) pelo Ministério do Trabalho. O número é resultado da diferença entre admissões (1.613.006) e demissões de trabalhadores (1.604.625). No acumulado do ano, o saldo da criação de empregos é positivo, com 938.043 postos de trabalhos gerados.

Consumidores vão pagar mensalmente por uso de energia de termelétricas
O sistema de bandeiras tarifárias, que permite o repasse mensal para a conta de luz do custo extra das distribuidoras com o uso de termelétricas, começa a vigorar em janeiro de 2015, mas a mudança não deverá trazer custos extras para os consumidores. Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a receita que as distribuidoras tiverem com o pagamento será considerada na hora de calcular o reajuste tarifário de cada empresa. As bandeiras vão funcionar como um semáforo de trânsito, com as cores verde, amarela e vermelha para indicar as condições de geração de energia no país.

Acordo com Ministério Público
O Ministério Público Federal (MPF) firmou acordo de leniência com seis empresas investigadas na Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF). Elas são ligadas a Augusto Ribeiro Mendonça Neto, um dos empresários que aceitaram assinar acordo de delação premiada para relatar o pagamento de propinas em contratos com a Petrobras. As empresas também se comprometeram a pagar multa compensatória de R$ 15 milhões, valor que será dividido e destinado à Petrobras e ao Fundo Penitenciário Nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário