quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

VLT: Nova licitação para retomada das obras acontece nesta quarta-feira (10)

VLT09 12A Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra) retoma, nesta quarta-feira (10), o processo de conclusão das obras civis do ramal Parangaba-Mucuripe a ser operado por Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Os serviços estão paralisados desde junho 2014, devido distrato firmado com o consórcio que executava os trabalhos por conta do não cumprimento do prazo de conclusão. As obras estão 50% prontas. Às 9 horas, na Comissão Central de Concorrência, situada na Procuradoria Geral do Estado (PGE), serão apresentadas as novas propostas de preço para a licitação do tipo menor preço para a conclusão das obras VLT. A diferença neste novo certame é que o preço proposto será divulgado antecipadamente.


A licitação anterior, promovida em agosto de 2014, teve como proponente o consórcio VLT-Fortaleza, formado pelas empresas de engenharia Marquise e Engesol. A proposta à Comissão Central de Concorrências da PGE, sob o Regime Diferencia de Contratação (RDC), foi de R$ 162.009.997,19, mas não foi aceita após analisada por técnicos da Seinfra.

A proposta de contratação mediante o RDC (Lei 12.462) permite contratações públicas mais rápidas e eficientes para obras beneficiadas com recursos do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), como é o caso do VLT. Por esse método vence a empresa que apresentar o lance de menor valor global perante seus concorrentes.

O que é o VLT Parangaba-Mucuripe

O Ramal do VLT Parangaba-Mucuripe é um projeto da Seinfra em conjunto com a Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos - Metrofor que visa a remodelação do ramal ferroviário Parangaba-Mucuripe, atualmente utilizado para transporte de carga, objetivando a utilização do mesmo para transporte de passageiros.

O Ramal atravessa 22 bairros, que representa 505.162 habitantes (aproximadamente 20% da população da cidade) e possui uma densidade demográfica de 9.717,65 hab/km2 (22% acima da média de Fortaleza) – dados: SEPLAG/SEINFRA (2009). Um estudo de viabilidade realizado entre os dias 25 e 29 de maio de 2006 resultou uma previsão de demanda potencial de 90.000 passageiros por dia.

O projeto prevê, dentre outras, a construção de três tipologias de estação, sendo uma elevada (Parangaba), a do Papicu (que fará a integração com a Linha Leste do Metrô e o terminal) e outro tipo de padronização para as outras seis estações: Montese, Vila União, Rodoviária, São João do Tauape, Pontes Vieira e Mucuripe. Os modelos constam do material descritivo.

Serão construídos, também, dois elevados com vãos de 32,90 metros, uma passagem inferior passando pela avenida Borges de Melo, além de passarelas sobre a avenida Expressa e a Pontes Vieira, como exemplos.

Integração

No futuro, o ramal Parangaba-Mucuripe será integrado a outras três linhas. A Oeste, já existente, e que teve seus trens remodelados com reforços de VLTs. O sistema também contará, a partir do ano que vem, com os Trens Unidade Elétricas da Linha Sul, a primeira linha metroviária do Ceará, que recebeu investimentos da ordem de R$ 1,7 bilhão. A expectativa é que o Governo do Estado avance, este ano, no projeto e na captação de recursos junto ao Governo Federal para colocar em prática a Linha Leste, subterrânea, e que sairá do Centro ao Fórum Clóvis Bevilaqua.

O ramal Parangaba Mucuripe terá um público de passageiros estimado em aproximadamente 90 mil por dia. O ramal, de 12,7 quilômetros ligando o Mucuripe à Parangaba, sendo 11,3 quilômetros em superfície e 1,4 quilômetros de trechos elevados passará por 22 bairros.

Serviço:

Retomada do processo de conclusão do VLT Parangaba-Mucuripe – Apresentação de propostas de preço
Data: 10/12/2014
Horário: 9h
Local: Comissão Central de Concorrência, na Procuradoria Geral do Estado - PGE

09.12.2014
Assessoria de Comunicação da Seinfra

Nenhum comentário:

Postar um comentário