domingo, 4 de janeiro de 2015

Defesa Civil de Fortaleza registra 107 ocorrências em decorrência da chuva deste sábado

O bairro Edson Queiroz teve o maior registro de chuva com 148 milímetros até o meio-dia

Os alagamentos lideraram as ocorrências, seguidos de 33 desabamentos e riscos de desabamentos, inundações e deslizamentos
A Defesa Civil recebeu 107 chamados por conta da chuva que ocorreu em Fortaleza neste sábado (03/01). Os alagamentos, principalmente de vias, lideraram o registro de ocorrências com 59 casos, seguidos de 33 desabamentos e riscos de desabamentos, nove inundações, dois deslizamentos, um risco de deslizamento, além de três por bueiros obstruídos, crateras e outros.

A Secretaria Regional II concentrou os sinistros mais graves, como o deslizamento que interditou a Avenida da Abolição, no Mucuripe, e o desabamento de uma casa, que afetou a estrutura de outras quatro residências. “Foram 73 ocorrências nesta Regional, porém, sem vítimas. As equipes da Defesa Civil já tomaram todas as providências e, em parceria com a Secretaria de Conservação e Serviços Públicos, Emlurb e AMC, os trabalhos foram intensificados, e Av. Abolição já está liberada”, disse o coordenador especial da Defesa Civil, Cristiano Férrer.
Sobre o desabamento, Férrer afirmou que tratava-se de construções irregulares e as famílias afetadas foram retiradas do local e encaminhadas para locais seguros. Os chamados à Defesa Civil são realizados pelo número 190 e, de acordo com o coordenador especial, as equipes estão de alerta para eventuais chamados.

Dados da chuva
Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a chuva deste sábado (3/1) estava na previsão do tempo elaborada nos dias anteriores. As precipitações foram ocasionadas pela combinação de dois sistemas atmosféricos. O primeiro, um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis, típico da pré-estação chuvosa, cuja atuação no Nordeste brasileiro já dura duas semanas, trazendo algumas chuvas isoladas ao Ceará. O segundo sistema são as chamadas Ondas de Leste, que atuam mais comumente nos meses de junho e julho, mas foi responsável pela intensificação das precipitações, principalmente na Região Metropolitana de Fortaleza.
Ainda de acordo com o órgão, o bairro Edson Queiroz teve o maior registro de chuva, com 148mm até o meio-dia. A previsão é de que o céu permaneça nublado e de pancadas de chuva em todas as regiões cearenses.
* Com informações da Prefeitura de Fortaleza

Nenhum comentário:

Postar um comentário