quinta-feira, 12 de março de 2015

[Coluna Falando S/A] Você se dedica e não tem retorno?



 http://lw134265786750075721.hospedagemdesites.ws/wp-content/uploads/2014/02/Nova-Coluna-Falando-S.A..jpg

Você se dedica e não tem retorno?
O que você sente quando se dedica a uma empresa e não é reconhecido? Esta é uma pergunta que muitas pessoas fazem a si mesma e com razão já que você se dedicou anos e anos a uma empresa. Infelizmente isso é mais comum do que pensamos, as empresas não investem nos funcionários mais antigos ou preferem algumas vezes substituir os mais antigos por uma mão de obra mais barata e mais motivada.

Quando isso acontece o profissional cai em depressão e passa a se sentir incapaz. Não deixe esse sentimento abraçar você, como Lulu Santos canta “há muita vida lá fora” por isso se você está deprimido não deixe isso abalar você, vá a luta e descubra o seu caminho. Se você é empresário não deixe que a falta de motivação dos funcionários diminua seus lucros porque funcionário motivado é sinônimo de comprometimento com o negócio.

O RH que gera lucro
Sempre se ouviu falar que o RH de uma empresa só pensa em pessoas e não se preocupa com números mas segundo uma reportagem da revista Você RH as empresas que tem um RH que atua com o foco também nas finanças faz com que estas sejam mais rentáveis. O foco nas finanças traz economia na contração baixa rotatividade e faz com que os talentos sejam retidos na empresa.

Um prédio em 19 dias!
É isso mesmo um prédio na China de 57 andares foi construído em 19 dias. A velocidade da obra foi garantida não só pela habilidade dos trabalhadores, mas também pelo uso de tijolos e blocos pré-fabricados. O prédio possui 19 saguões com 10 metros de altura, cada, espaço comercial para 4 mil trabalhadores e 800 residências. Viva a tecnologia!

Lava Jato pode levar empresas falência
É de muita preocupação a situação de empresas que prestam serviços ou fornecem para as empreiteiras envolvidas no escândalo da lava jato pois estas começam a ter dificuldade para conseguir capital de giro. Essas empresas se condenadas não poderão trabalhar par órgãos do governo e sofrer outras penalidades. A preocupação é desde executivos de nível média a pequenos comerciantes e fornecedores sem falar naturalmente nos funcionários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário