segunda-feira, 13 de abril de 2015

12 de abril: indignação contra Dilma e o PT continua em alta

Manifestação contra o governo do PT, em São Paulo
Foto Veja.com (Paulo Whitaker/Reuters)

Veja.com
Em sua página no Facebook, a ex-candidata à presidência Marina Silva também opinou sobre os protestos desde 12 de abril: "Menos gente nas ruas não significa menor insatisfação; ao contrário, pode até significar um aumento da desesperança, o represamento de uma revolta que pode retornar mais forte depois de algum tempo".

A queda no número de manifestantes pode ser atribuída a vários fatores. O 15 de março foi fruto de um longo trabalho de organização de movimentos independentes como Vem Pra Rua, Brasil Livre e Revoltados On-line, que começaram a convocar participantes pelas redes sociais
quase dois meses antes. Na semana que antecedeu aquele protesto, dois fatos contribuíram para acirrar os ânimos: o pronunciamento em rede nacional da presidente no dia 8, saudado com um panelaço, e a tentativa do PT e de aliados do sindicalismo de promover uma contra manifestação na antevéspera do movimento.

+ Leia mais na veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário