quinta-feira, 2 de abril de 2015

[Coluna Falando S/A] O Poder do Pertencimento nas empresas


Nova Coluna Falando S.A.

O Poder do Pertencimento nas empresas 
Um assunto muito importante foi o tema do artigo de José Roberto Marques publicado no blog do Instituto Brasileiro de Coaching. Nele o autor apresenta a palavra Pertencimento “o de significado de pertencer a um meio, se sentir parte de um sistema, perceber-se integrado ao grupo ou coletivo em que está inserido. A palavra: Pertencimento, possui uma essência nobre, causa forte impacto onde estiver presente e gera resultados altamente positivos.”

O autor escreve que “este sentimento tem se tornado cada vez mais esporádico, considerando que as estatísticas de turnover têm aumentado em alta velocidade no mercado atual.” A pergunta é se os jovens é que não estão querendo “vestir a camisa da empresa” ou as empresas não conseguem mais reter esses jovens no seu time. José Roberto Marques escreve que é preciso desperta a consciência coletiva para que as empresas possam alcançar deus resultados com uma equipe motivada, participativa e comprometida com a empresa e expõe que “O senso de pertencimento nada mais é que valorizar o ser humano, na sua essência e alma. Trata-se de gerir uma organização pautando-se no crescimento sustentável através de processos humanizados.”

O desemprego que vem das empreiteiras.
É cada vez mais complicada a situação das empreiteiras que estão envolvidas no Petrolão. A ameaça de desemprego no setor da construção civil é grande pois as empresas não conseguem financiamento de capital de giro e confiança dos fornecedores. Nesta semana duas gigantes pedirão recuperação judicial, a Galvão e OAS. Em todos os dois casos há em jogo milhares de empregos. No caso da OAS são 100 mil empregos em jogo, para horar as dividas o Grupo OAS vai se desfazer entre outros negócios a sua participação no Aeroporto de Guarulhos e estádios de futebol.

Propostas para a demanda de montadoras
O governo criou grupo de trabalho interministerial para discutir com as montadoras de automóveis incentivos ao setor automotivo e contribuições ao Plano Nacional de Exportações. O objetivo é estimular os investimentos, a competitividade e ampliar as exportações do setor, que acumula queda nas vendas nos últimos meses. Estão em pauta renovar o acordo automotivo com países como o México e prorrogação do acordo feito com Argentina e melhorias que podem ser feitas para agilizar a burocracia de transferência de veículos.
Sobe & Desce
sobeA balança comercial brasileira registrou superávit (exportações maiores que importações) de US$ 458 milhões em março. É o primeiro saldo positivo mensal este ano
descePreço dos produtos da Páscoa varia até 500% em Fortaleza, diz Decon , o preço do quilo do bacalhau em Fortaleza varia de R$ 27,57 a R$ 74,99.

Nenhum comentário:

Postar um comentário