sábado, 11 de abril de 2015

Polícia Civil prende ex-mulher de empresário suspeita de assassinato

 
Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, na manhã desta quinta-feira (9) a ex-mulher do empresário Antônio Rivadávio Teixeira Moreira (51), suspeita de participar do homicídio do ex-marido.

Claudenia da Silva Rodrigues (37) foi capturada em sua residência, na Rua Jorge Dummar, no bairro Jardim América. O segundo suspeito do crime, namorado de Claudenia, também foi capturado. Thiago de Almeida Gomes (24) foi preso em casa, na Rua 5, no Loteamento Osório de Paiva, no Parque Jary, em Maracanaú. Os dois suspeitos não esboçaram reação no momento das prisões. Contra os dois, existiam mandados de prisões temporárias solicitadas pela Delegada Socorro Portela, diretora da DHPP.

Nas diligencias iniciais, os policiais descobriram a relação amorosa entre os dois suspeitos. “Os inspetores da DHPP verificaram que, além de trabalhar para Claudenia, Thiago também mantinha um relacionamento com a sua patroa. Ele tinha livre acesso a residência dela, possuía até a chave do local”, declarou Socorro.

Durante as investigações, a Polícia refez o trajeto que o motoqueiro teria feito como rota de fuga e descobriu que no mesmo dia do crime, minutos após o fato, um funcionário do empresário sofreu um acidente na Av. Osório de Paiva e foi socorrido por outro funcionário. A dupla, então, cruzou com o motoqueiro que usava a mesma farda que eles. “Os dois homens olharam para a pessoa que estava com a mesma farda que as suas, mas não o reconheceram como funcionário da empresa. Posteriormente, na sede da DHPP, eles reconheceram como sendo Thiago o homem com quem cruzaram”, frisou Socorro Portela.

A Polícia descobriu ainda que Thiago no dia do crime, mesmo possuindo uma motocicleta, pediu a moto de um vizinho emprestada. Moto essa idêntica a utilizada no homicídio.  “Ele pediu a moto por volta das 6 horas da manhã e a devolveu às 8 horas. Em seguida, pegou o seu veículo e foi para o trabalho, chegando ao local por volta das 8h52mim. O que ele não soube nos explicar foi o motivo de pedir a moto do vizinho emprestada, se a sua estava em plenas condições de uso”, afirmou a delegada.

Crime

O empresário Antonio Rivadávio (51), o “Riva” como era mais conhecido, foi assassinado na manhã do dia 28 de março em sua residência, localizada na Avenida Luciano Carneiro, no bairro Vila União. Ele foi atingido por 17 perfurações à faca. Imagens do circuito interno de câmeras do condomínio onde a vítima morava mostraram a chegada do carro de Claudenia e do motoqueiro que atacou o empresário.

Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário