quinta-feira, 7 de maio de 2015

[Coluna Falando S/A] Concessionárias de veículos demitem quase 12.000 pessoas



 Nova Coluna Falando S.A.

Concessionárias de veículos demitem quase 12.000 pessoas
O presidente da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), Alarico Assumpção Júnior, disse que 250 concessionárias de veículos automotores fecharam no país, desde o início do ano. Segundo ele, o encerramento das atividades das concessionárias causou o desemprego de aproximadamente 12 mil pessoas.

As previsões de venda apontam uma queda de 18%
As projeções de vendas para o ano foram refeitas pela Fenabrave, devido ao desempenho apresentado nos quatro primeiros meses do ano. A estimativa agora é que o setor registre queda de 18% no ano, em relação a automóveis e comerciais leves. A previsão anterior era de um recuo de 10%.


Fraudes contra consumidor aumenta
As tentativas de fraude contra o consumidor bateram a marca de 183.111 ocorrências em março, número recorde para o mês desde que o indicador foi criado, em 2010, segundo a empresa de consultoria Serasa Experian. Essas fraudes são conhecidas como roubo de identidade, em que os dados pessoais são usados por criminosos para firmar negócios ou obter crédito.

Cuidado com o telefone
Em relação a março de 2014, as tentativas registraram aumento de 17,8%. Em março, a telefonia respondeu por 76.582 registros, totalizando 41,8% do total de tentativas de fraude, aumento em relação aos 38,1% registrados pelo setor no mesmo mês de 2014.

Facilidades para importar
As micro e pequenas empresas poderão ter novas facilidades para fazer operações de importações. As novas habilitações concedidas pela Receita Federal permitirão que companhias que pretendam movimentar até US$ 50 mil em compras externas, poderão optar pela modalidade expressa, que, segundo a Receita, diminui custo e tempo.

Prejuízo em vez de lucro
A Cosan apresentou um prejuízo líquido de 43,7 milhões de reais no primeiro trimestre do ano, ante lucro 256,1 milhões no mesmo período do ano passado. Os resultados foram impactados por despesas relacionadas a honorários e indenizações decorrentes da conclusão da fusão da Rumo e ALL e pelo efeito de variação cambial. No período, a receita líquida pela venda de etanol teve crescimento de 23,1 por cento, para 1,62 bilhão de reais, principalmente pelo maior volume vendido, que foi parcialmente compensado pela redução no preço médio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário