quarta-feira, 20 de maio de 2015

Empresários do setor de alimentação do Cariri participam de missão técnica em Portugal

A missão faz parte do esforço de implantação de polos gastronômicos na região

Buscando investir na qualificação dos restaurantes da Região do Cariri, um grupo formado por empresários do setor de alimentação fora do lar realiza de 16 a 24 de maio uma missão técnica a Portugal. Durante a missão, que é uma iniciativa da Abrasel Cariri, os empresários irão percorrer as cidades de Lisboa, Porto, Fátima, Leiria, Viseu e Régua, participando de formações, workshops, visitas programadas a bares e restaurantes de destaque, além de encontros de negócios com fornecedores nas cidades.


De acordo com o analista do Sebrae no Escritório Regional do Cariri, Édio Callou, a missão faz parte do esforço de implantação de polos gastronômicos na região. O primeiro passo deste trabalho, segundo ele, foi a realização de um diagnóstico pelo Sebrae para avaliar a gestão e os serviços dos restaurantes locais. “A partir do diagnóstico, realizado no ano passado, nós identificamos uma série de oportunidades de melhorias nos restaurantes da região, que estão sendo trabalhadas por nós”.

Esta missão, de acordo com o analista do Sebrae, é uma destas ações de melhoria e desenvolvimento dos estabelecimentos do Cariri. “Queremos que estes empresários possam conhecer in loco experiências bem sucedidas nas áreas de gestão e de serviços, além da realização de contatos com fornecedores”. Segundo ele, a escolha do país a ser visitado levou em consideração as similaridades com a região do Cariri. “Portugal é um centro com características semelhantes às nossas na questão da exploração do turismo rural, do turismo de aventura”.

O presidente da Abrasel Cariri, José Bezerra Feitosa Junior, também avalia que a missão trará uma contribuição significativa para o fortalecimento das empresas da região. “É uma iniciativa desafiadora em busca de conhecimentos que certamente agregarão novas técnicas e influenciarão profundamente nossas experiências no ramo de alimentação fora do lar".

Feitosa Junior destaca também que a missão conta com forte apoio institucional. Entre os apoiadores da ação estão o Sebrae/CE, BestCenter Nordeste através da Locus Escritório Virtual de formação e consultoria e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac Juazeiro).
Inovação

Além da realização da missão técnica, de acordo com Édio Callou, o Sebrae vem realizando uma série de ações de capacitação e qualificação dos estabelecimentos de alimentação fora do lar do Cariri. “Nós conseguimos avanços significativos na área de segurança do trabalho e também na área de segurança alimentar, principalmente na implantação do Programa Alimento Seguro”.

Cerca de 40 empresas do setor, segundo o gestor do projeto do Sebrae, estão sendo atendidas pelo programa Sebraetec, que leva aos pequenos negócios ações de inovação em áreas como design, produtividade, propriedade intelectual, qualidade, sustentabilidade, tecnologia da informação e comunicação.

Também focado na inovação, Sebrae em parceria com o CNPQ, está atendendo este ano 100 empresas do setor de alimentação e hospedagem do Cariri por meio do programa Agente Local de Inovação (ALI), com o objetivo de ampliar a competitividade do setor.
Selo de Qualidade

Outro programa do Sebrae que vem ajudando aos estabelecimentos do setor de alimentação, segundo Édio, é o Selo de Qualidade em Serviços. O programa, que existe há 19 anos, vem ajudando empresários de bares, restaurantes, barracas de praia e hospedagem de todo o estado a conquistar uma melhor qualidade nos serviços prestados. De acordo com ele, 10 empresas da região do Cariri do setor de alimentação fora do lar e cinco do setor de hospedagem estão inscritas para participar da edição deste ano.

Pela metodologia do Selo, os estabelecimentos interessados devem aderir ao programa. O próximo passo é a visita dos consultores credenciados pelo Sebrae a estas empresas. Os consultores irão avaliar uma série de itens de acordo com o tipo de empresa. Entre os itens avaliados estão as condições das instalações físicas, atendimento às normas de segurança, armazenamento e manipulação de alimentos, destino dos resíduos e os funcionários das empresas.

Após a visita, o consultor produz um relatório com resultado da análise que será encaminhado pelo Sebrae para os empresários. Depois de 30 a 60 dias é feita uma nova visita para avaliar as melhorias implementadas. Em seguida, é produzido um novo relatório e as empresas que obtiverem índice igual ou superior a 80% nos itens avaliados serão encaminhadas para um Comitê Gestor, que terá acesso apenas ao resultado sem a identificação dos estabelecimentos. O Comitê é responsável por analisar os relatórios e, a partir dos resultados, decidir quais empresas receberão o Selo, que tem validade de um ano.
Agência Sebrae

Nenhum comentário:

Postar um comentário