quinta-feira, 14 de maio de 2015

GM propõe suspensão temporária para evitar demissões em São Caetano do Sul


Resultado de imagem para corsa classic

Agência Brasil
Os metalúrgicos de São Caetano do Sul (Grande São Paulo) farão uma assembleia amanhã (15) para apreciar a proposta da General Motors (GM) de colocar 900 funcionários em lay-off. A medida é uma alternativa para evitar demissões na unidade. Com esse sistema, o contrato de trabalho é suspenso temporariamente, mas o empregado continua recebendo o salário, pago em parte pela empresa e em parte pelo governo federal.


A unidade da GM tem atualmente 1,3 mil funcionários afastados, sendo 467 em licença remunerada e 854 em lay-off. Com as novas suspensões de contrato de trabalho, o número deve chegar a 1,8 mil. Porém, o prazo do lay-off da primeira leva de empregados deve se encerrar no próximo dia 9 de junho. Os funcionários que entrarem no sistema a partir de segunda-feira (18) deverão permanecer afastados por cinco meses, com garantia de estabilidade por mais seis meses.

Nenhum comentário:

Postar um comentário