sexta-feira, 1 de maio de 2015

No Rio de Janeiro em ato unificado, sindicatos protestam contra projeto de terceirização

Movimentos sindicais fazem manifestação cultural unificada nos Arcos da Lapa, no Rio de Janeiro, pelo Dia do Trabalhador e contra o projeto de lei 4330, a chamada lei das terceirizações (Fernando Frazão/Agência Brasil)
Fernando Frazão/Agência Brasil


Para marcar o Dia do Trabalho, comemorado hoje (1º), diversos sindicatos do Rio de Janeiro e movimentos sociais promovem neste momento um ato nos Arcos da Lapa contra o Projeto de Lei (PL) 4.330, aprovado na Câmara dos Deputados e em análise no Senado, que permite a contratação de trabalhadores por meio de empresas terceirizadas em todas as atividades, inclusive nas áreas fim.

Pela primeira vez, todas as centrais sindicais do estado e partidos políticos de esquerda, além de movimentos sociais.

“A verdade é que a PL 4.330 acabou unindo mesmo as pessoas e movimentos sindicais que tinham divergência. Nesse momento, o maior interesse nosso é a garantia das leis e avançar. Esse projeto leva o Brasil a uma situação anterior à CLT [Consolidação das Leis do Trabalho], uma legislação que não está atualizada, mas ainda é boa em muitos aspectos. Esse projeto desmonta a CLT, ele é inconstitucional. A gente vai ter muita luta, porque a ideia do Eduardo Cunha [presidente da Câmara dos Deputados] é entregar ao empresariado o direito dos trabalhadores”. disse o diretor de Comunicação da CUT-RJ, Edson Munhoz.

Com informações da Agência Brasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário