sábado, 9 de maio de 2015

Operação da Polícia Civil apreende roupas e óculos falsificados

 

Foram apreendidos cerca de 170 caixas com roupas e óculos falsificados das marcas Tommy Hilfiger, Dudalina, Nyke, QuikSilver  e Gucci.

Investigações realizadas pela Polícia Civil do Ceará, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), na madrugada desta sexta-feira (8), resultaram na apreensão de um vasto material falsificado, como roupas e óculos. O flagrante ocorreu na cidade de Barroquinha, Área Integrada de Segurança 12 (AIS 12) do Estado. Os produtos foram trazidos para o Ceará em navios.


Ao todo, foram apreendidos cerca de 170 caixas com roupas e óculos falsificados das marcas Tommy Hilfiger, Dudalina, Nyke, QuikSilver  e Gucci. Os materiais foram descarregados em um dos portos clandestinos situados em Barroquinha e continham notas fiscais emitidas avulsas no Estado do Piauí, constando no documento como se fossem materiais recicláveis.

Duas pessoas foram detidas e levadas à sede da especializada DDF, em Fortaleza, para prestar esclarecimentos. Em seguida, foram liberadas.
Segundo o delegado Jaime de Paula, titular da DDF, o destino dos óculos e roupas seria São Paulo. As investigações sobre o caso deverão continuar no sentido de identificar a origem dos produtos, bem como o proprietário. As roupas e óculos apreendidos deverão ser encaminhados à Justiça.

Apreensão semelhante
Em novembro de 2014, os policiais da DDF realizaram a apreensão de outro caminhão carregado com mercadorias falsificadas vindas de navio também para Barroquinha. Na ocasião, foram apreendidos produtos falsificados como roupas e tênis.

Outro caso
Aproximadamente quatro mil óculos falsificados foram apreendidos em três lojas de chineses localizadas no centro comercial Shopping Mercadão, na Rua 24 de Maio, Centro – Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) de Fortaleza. De tamanhos, cores e modelos variados, os óculos seriam vendidos entre R$ 5,00 e R$ 8,00. As marcas falsificadas variam entre nacionais e internacionais como Ana Hickmann, Chanel, Ray-Ban, Oakley e Dolce Gabbana, entre outras.

Os chineses – um homem e duas mulheres – foram conduzidos à Superintendência da Polícia Civil, ainda no Centro. Eles foram autuados em um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) no Artigo 190 da Lei dos Crimes Contra a Propriedade Industrial. Em seguida, foram liberados.
A operação policial, realizada por policiais da Assessoria Técnica da Polícia Civil com o apoio de policiais do 34º Distrito Policial (PC), é o resultado de denúncias feitas pela Associação Brasileira de Produtos e Equipamentos Ópticos (Abióptica), sobre a atividade ilícita em território cearense.
Segundo o delegado que comandou a operação, Valdir Passos, titular da Assessoria Técnica da Polícia Civil, os chineses alegam ter adquirido cada óculos entre R$ 1,00 e R$ 2,00 de um fornecedor que teria oferecido os produtos em um mostruário. As investigações deverão continuar.

Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário