quarta-feira, 22 de julho de 2015

Arrecadação baixa faz governo reduzir meta de superávit primário deste ano para 0,15% do PIB


 Resultado de imagem para dinheiro

A queda na arrecadação federal provocada pela retração na economia levou a equipe econômica a diminuir para R$ 8,747 bilhões – 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) a meta de superávit primário do setor público para este ano. O indicador mede a economia de recursos para pagar os juros da dívida pública. 

Podemos esperar mais retração na atividade econômica pois com esses cortes o governo para de injetar dinheiro na economia. Até agora, a meta de esforço fiscal para União, estados, municípios e estatais correspondia a R$ 66,3 bilhões (1,1% do PIB) para este ano e para para 2016, 2017 e 2018, que estavam em 2% do PIB, foram reduzidas para 0,7% no próximo ano e 1,3% em 2017.

Mesmo o governo fazendo ajustes fiscais, cortando direto dos trabalhadores, aumentando o tempo para aposentadoria as contas não batem. Seria bom o governo economizar na sua própria carne como por exemplo viagens , combustíveis e salários. Se o governo quer arrecadar é bom estimular a economia,  não é a toa que a popularidade de Dilma Rousseff só cai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário