quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Polícia Civil prende família por estelionato

 
Uma ação efetuada pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), na manhã dessa segunda-feira (10), resultou nas prisões em flagrante de quatro pessoas por estelionato e associação criminosa. O grupo, formado por uma mulher, suas duas filhas e seu cunhado, é suspeito de aplicar golpes contra a agência da Caixa Econômica Federal situada no município do Crato – Área Integrada de Segurança 11 (AIS 11) do Estado.

Os presos são: Eugênia Michele de Oliveira (29), que responde por estelionato, porte ilegal de arma de fogo e violação de domicílio, Cícera Jakssynara de Oliveira Barroso (33), Maria Oliveira Lima (57) e José de Arimatéia Alecrim de Figueiredo (28). Estes três últimos não possuíam antecedentes criminais.
Maria é mãe das irmãs Eugênia e Cícera e cunhada de José. O grupo de familiares foi abordado em flagrante no interior da agência bancária, quando Eugênia tentava adquirir talões de cheque. Ela possuía uma conta aberta na instituição e havia conseguido um financiamento.
Eles são suspeitos de tentar fraudar empréstimos e financiamentos utilizando documentos falsificados. Dentro da mochila de José, a Polícia encontrou vários papeis adulterados como certificados de conclusão do ensino médio, diplomas de cursos superiores de Educação Física e carteira do Conselho Federal de Química, além de contrato de empréstimo e carta de abertura de conta bancária, entre outros.

A família foi encaminhada à Delegacia Regional do Crato, onde todos foram autuados em flagrante por estelionato e associação criminosa. Em seguida, foram conduzidos à cadeia pública local. A Polícia chegou aos infratores após receber denúncias anônimas delatando suas atitudes suspeitas.

Identificações

As investigações sobre o quarteto deverão continuar. Somente Maria de Oliveira Lima possui quatro nomes diferentes no sistema. Inclusive, foram apreendidos cartões bancários em nome de Mary de Lima Soares, que, após constatação, foi comprovado que Mary também se trata de Maria de Oliveira.

Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário