sábado, 31 de outubro de 2015

Contas de petistas apontam movimentações suspeitas de R$ 300 milhões


 Imagem para o resultado de notícias


Um relatório da agência do governo de combate à lavagem de dinheiro revela que os quatro, entre outros petistas, movimentaram quase meio bilhão de reais em transações com indício de irregularidade.


A Revista Época traz sérias denúncias sobre quatro estrelas do PT.  Em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras COAF  foram citados o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,
o ex-ministro Antonio Palocci também operador da campanha presidencial de 2010, Erenice Guerra, ministra da Casa Civil no segundo mandato de Lula, amiga de Dilma e Fernando Pimentel hoje Governador de Minas Gerais foram citados em um relatório que todas as transações bancárias, com indícios de irregularidades, envolvendo, entre outros, os quatro principais chefes petista.

O relatório foi entregue à CPI que que investiga os contratos de financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Ao todo, o Coaf examinou as contas bancárias de 103 pessoas e 188 empresas, e a quantia das operações somam mais de meio bilhão de reais.

A CPI investiga supostas irregularidades envolvendo o BNDES ocorridas entre os anos de 2003 e 2015 relacionadas à concessão de empréstimos, que até junho estavam sob sigilo, concedidos a países como Angola e Cuba. As informações contidas nele ajudarão, também, investigadores da Receita, da PF e do MP a avançar nas apurações dos esquemas multimilionários. 

O relatório não faz juízo sobre as operações. Somente relata movimentações financeiras que, conforme a reportagem, são incompatíveis com a renda dos quatro citados. Os valores são impressionantes as transações envolvendo os quatro petistas representam cerca de R$ 300 milhões. 

Vejam os números.
  1. Palocci: R$ 216 milhões o COAF suspeita de movimentações que não estão relacionadas aos seus negócios.
  2. Lula: R$ 52,3 milhões em movimentações incompatíveis com seu patrimônio.
  3.  Pimentel: R$ 3,1 milhões saques de valores altos e movimentações suspeitas em contas correntes de empresas ligadas à sua família. 
  4. Erinice Guerra: R$ 26,3 milhões em movimentações de valores altos e incompatíveis com o seu patrimônio. 
Vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos, mas tudo indica que vem mais investigações e muita emoção.


Por redação com informações da Revista Época, G1 e R7 


Nenhum comentário:

Postar um comentário