quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Banco BTG Pactual pode estar em situação de risco devido a prisão de André Esteves.


Crise Financeira, Bolsa De Valores

Coluna Falando S/A

Porque a prisão de André Esteves pode abalar o BTG Pactual e até o mercado.

Ontem foi um dia inédito no Brasil com a prisão do Senador Dulcídio do Amaral, este será mantido na prisão conforme decisão do senado. Foi preso também o banqueiro André Esteves. Estes dois fatos podem novos desdobramentos para a política e talvez a economia.

O mercado financeiro teve um impacto tremendo com envolvimento do presidente BTG Pactual neste escândalo. As ações do banco chegaram a cair 40 por cento em um único dia, fechando com uma
desvalorização de 21 por cento isso porque o próprio banco comprou suas ações. O banco teve que enfrentar ainda resgates de recursos de clientes equivalentes a cerca de 1 por cento dos cerca de 230 bilhões de reais sob sua gestão e ainda enfrentou pequeno aumento dos custos de captação de recursos no mercado e a queda significativa preço dos bônus perpétuos do BTG Pactual no exterior.

Para analistas de mercado a grande dependência do BTG Pactual em relação ao seu presidente pode ser prejudicial ao banco se Esteves ficar preso por muito tempo. A agência de classificação de crédito Moody's alertou que o rating do maior banco de investimentos independente da América Latina pode estar em risco.

Ontem grande parte de ações de bancos tiveram queda por conta da prisão do banqueiro e caso as investigações prossigam novos desfechos poderão vir à tona. O BTG perdeu R$ 6 bi na Bolsa com escândalo e "tirou" R$ 14 bilhões ao todo do valor dos bancos Itaú, BB e Bradesco segundo o site InfoMoney.

Outro grande problema é que o grupo de Esteves amargou 900 milhões de reais em investimentos em petróleo e gás no último trimestre. O futuro da Sete Brasil, fornecedora de plataformas de perfuração de petróleo é incerto com a Petrobras se recusa a fechar contrato de longo prazo de aluguel de embarcações.

André Esteves tem uma imagem muito sólida e respeitável no mercado, começou a vida como estagiário no Banco Pactual, oriundo da classe média e após alguns anos comprou o banco. O banqueiro é um dos homens mais ricos do Brasil e uma figura e inspiração para muitos empresários e empreendedores, sua fortuna é estimada em cerca de 2,2 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes.

Esteves foi preso no Rio de Janeiro em sua casa por suspeita de obstruir a operação Lava Jato, segundo notícias é indicado em ligações telefônicas como o homem que seria responsável por pagar uma mesada de R$ 50.000 reais a família de Nestor Cerveró para que ele não aceitasse a delação premiada ou não falasse seu nome caso ele decidisse aceitar o acordo de delação premiada.

Com informações da Agência Reuters, G1 e Jornal das Dez (Globo News) e InfoMoney

Nenhum comentário:

Postar um comentário