quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Mandante de saidinha bancária é preso

 Saidinha Bancária
As Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará (PCCE) esclareceram a saidinha bancária que resultou na morte de um coreano e no roubo de cerca de R$ 111 mil. Nesta terça-feira (10), um homem foi identificado e preso como suspeito de ser o mandante da trama criminosa.
Valmir Xavier Dias (31), que não possuía antecedentes criminais, foi preso em cumprimento a um mandado de prisão temporária, por envolvimento no delito. Ele foi capturado em sua residência, no bairro Monte Castelo, Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1) de Fortaleza, e conduzido à Delegacia Metropolitana da Caucaia (DMC) - delegacia da área onde ocorreu o fato e responsável pelas investigações sobre o caso. O homem nega as acusações. Quem delatou sua participação foram os dois autores do latrocínio. Os criminosos foram presos em flagrante ainda no dia do delito. Eles teriam sido contatos por Valmir, que é segurança de uma empresa terceirizada que presta serviços para a empresa das vítimas. Ele teria repassado as diretrizes para o crime. As investigações a respeito do delito são realizadas em um trabalho integrado pelos policiais civis e militares e já resultaram nas prisões dos autores do latrocínio, na apreensão da arma usada no delito e na recuperação da maior parte do dinheiro subtraído.

Dinheiro

Após o ocorrido, uma mulher foi até a DMC para entregar R$ 50 mil. Ela informou haver achado o dinheiro em uma mochila. Então, depois de uma conversa com um dos inspetores da unidade, no dia seguinte, a mulher entregou outra quantia de R$ 50 mil aos policiais. Até agora, R$ 170 mil já foram recuperados e restituídos à empresa proprietária, faltando R$ 10 mil.

O crime

A vítima foi abordada dentro de uma agência bancária em Caucaia. O coreano e outros dois companheiros de trabalho haviam retirado a quantia de R$ 180 mil do banco, quando foram abordados por dois criminosos. Um deles foi atingido por disparo de arma de fogo e não resistiu aos ferimentos. Próximo ao corpo, os policiais encontraram a quantia aproximada de R$ 70 mil. Os assaltantes haviam fugido com o restante do dinheiro. As vítimas são funcionárias de uma empresa no Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante. O dinheiro roubado pertence ao empreendimento.

Fonte: SSPDS

Nenhum comentário:

Postar um comentário