Créditos: Rafael Ribeiro / CBF

A Seleção volta a campo pelas Eliminatórias na terça-feira (17)

A Seleção Brasileira fez um jogo muito disputado com a Argentina na noite desta sexta-feira (13), pela terceira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018. No Estádio Monumental de Núñez, as equipes empataram em 1 a 1. Lavezzi abriu o placar no primeiro tempo, e Lucas Lima igualou na etapa final. O resultado deixa o Brasil com quatro pontos, na quinta colocação. A Argentina tem dois pontos, no oitavo lugar.


Antes de a bola rolar, houve um minuto de silêncio em razão das vítimas da barbárie produzida pelo atentado terrorista que houve em Paris. 

A Seleção volta a campo pelas Eliminatórias na terça-feira (17). Pela quarta rodada, o time do técnico Dunga vai enfrentar o Peru na Arena Fonte Nova, em Salvador, às 22h (de Brasília).

O jogo
No primeiro tempo, a Argentina marcou aos 33 minutos. Higuaín recebeu lançamento de Di Maria e cruzou para Lavezzi completar.

Aos 40 minutos, Willian cobrou falta para a área, David Luiz cabeceou e levou perigo à meta defendida pelo goleiro Romero.

Na etapa final, após Banega acertar a trave em um ataque argentino, Neymar respondeu com um chute de fora da área que passou muito perto do gol.

Crescendo na partida, a Seleção chegou ao empate aos 13 minutos. Daniel Alves fez um lindo cruzamento de três dedos para Douglas Costa, que acabara de entrar no jogo e cabeceou na trave. No rebote, Lucas Lima chutou de primeira e balançou a rede no Monumental.

Com o gol, o Brasil subiu ainda mais de produção e equilibrou as ações. Em linda jogada pela direita, Willian passou por dois marcadores, mas teve o chute desviado pela zaga. Em lance individual, Neymar arriscou de fora da área, e Romero espalmou para escanteio.

Apesar de as duas equipes ainda criarem chances, o empate em 1 a 1 foi o placar final.
O Brasil jogou com: Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Elias, Willian (Gil) e Lucas Lima (Renato Augusto); Ricardo Oliveira (Douglas Costa) e Neymar.

Fonte: Site da CBF