sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

CPMF: Uma incógnita

Pedro Paulo Morales
Pedro Paulo Morales

 Opinião
O tributo irá render R$ 10,3 bilhões aos cofres públicos
A volta da CPMF tem sido motivo de muitos protestos por parte da população , empresários e políticos tanto que parlamentares contra a recriação da CPMF vaiaram quando a presidente propôs a volta do tributo.
A volta do tributo esta sendo defendido como necessário para garantir o equilíbrio fiscal das contas do governo.

O tributo segundo analistas do governo pode arrecadar  a proposta do governo é dividir os recursos da arrecadação da CPMF com estados e municípios. O dinheiro deve ir para a seguridade social, ou seja, previdência e saúde. 

A intenção do Planalto é recriar a contribuição antes de maio de 2016, para a cobrança possa começar em setembro. Com a promessa registrada no Orçamento deste ano que incluiu R$ 10,3 bilhões provenientes da arrecadação com a CPMF.

Estaria tudo bem se a contribuição fosse criada para o que se destina, a saúde. O problema é que corre grande risco de que a dinheiro seja usado para outros fins ainda mais quando a arrecadação anda em baixa e todos os setores do governo precisam de dinheiro. 

Que venha a CPMF mas que seja bem empregada porque o povo vai pagar por isso , ou alguém tem duvida que os empresários vão repassar nos preços? Eu não tenho!

Pedro Paulo Morales 
Blogueiro/Escritor

Nenhum comentário:

Postar um comentário