sábado, 5 de março de 2016

Dilma rebate suposta delação de Delcídio


 Pronunciamento da presidenta Dilma (Valter Campanato/Agência Brasil)

(Brasília) Ontem (4) em um um pronunciamento Dilma Rousseff se mostrou inconformada e indignada com a notícia de um suposto acordo de delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS).

A presidenta contestou as informações sobre o que teria dito o parlamentar nos depoimento.Dilma
convocou a imprensa para fazer uma forte defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, um dos alvos da 24ª etapa da Operação Lava Jato.

Dilma negou ter conversado com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, na tentativa de "mudar os rumos" da Lava Jato. Ela disse também que não pediu ao senador petista para conversar com juristas antes de indicá-los ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), com o objetivo de convencê-los a votar a favor do governo.

A presidente negou ainda que o encerramento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Bingos, no Congresso Nacional, tenha ocorrido para “beneficiar, de alguma forma”, a sua campanha presidencial de 2010.

A presidente fez o pronunciamento ao lado de dez ministros de sua equipe .

Falando da Notícia com Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário