sexta-feira, 22 de abril de 2016

Parte de ciclovia inaugurada em janeiro desaba e mata 2 pessoas

Rio de Janeiro - Desabamento de parte da recém-inaugurada ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, durante uma ressaca no mar de São Conrado, deixa mortos e feridos (Fernando Frazão/Agência Brasil)
 Foto:Fernando Frazão/Agência Brasil


TRAGÉDIA NO RIO DE JANEIRO

Conforme reportagens da Agência Brasil dois mortos e uma pessoa desaparecida é o saldo até o momento da tragédia do desabamento de parte da ciclovia na Avenida Niemeyer, em São Conrado, ocorrido ontem (21) no Rio de Janeiro.  Os dois corpos foram retirados das águas por uma equipe do Corpo de Bombeiros.


O secretário municipal de Governo do Rio de Janeiro, Pedro Paulo, disse que a prioridade agora é com o resgate das vítimas e a interdição da avenida para evitar riscos de novos desabamentos.  

O secretário municipal de Obras, Alexandre Pinto, acrescentou que é prematuro apontar culpados. Disse que embora toda ressaca seja prevista, somente após a perícia que será feita no local e de posse dos resultados das investigações, haverá elementos para indicar as causas reais do desastre.

Ontem a noite era prevista uma uma nova ressaca poderá por abaixo novos trechos da ciclovia. A ciclovia foi inaugurada em janeiro de 2016 e custou cerca de R$ 44 milhões aos cofres públicos.

Em nota, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, lamentou profundamente o acidente e se solidarizou com as famílias das vítimas “e com todos os cariocas neste momento.

A presidenta Dilma Rousseff expressou pesar pelas vítimas do desmoronamento de parte de ciclovia no Rio de Janeiro, ontem (21). “Foi com grande tristeza que tomei conhecimento do acidente ocorrido na manhã desta quinta-feira, na ciclovia Tim Maia, em São Conrado, no Rio de Janeiro. Expresso meu mais profundo pesar aos familiares e amigos das vítimas e manifesto meu desejo de pronta recuperação dos feridos”, disse em nota.

Pela sua página pessoal no twitter o presidente da República em exercício, Michel Temer, disse hoje (21) que se solidariza com os familiares das pessoas que morreram na queda de uma ciclovia no Rio de Janeiro.  

Editado com informações da Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário