sábado, 14 de janeiro de 2017

Procon Fortaleza divulga pesquisa com preços do material escolar


 Volta Às Aulas, Material Escolar, Lápis


Escolas não podem exigir marcas, nem condicionar a compra a fornecedor exclusivo

O Procon Fortaleza divulgou, nesta quinta-feira (12/01), a pesquisa com preços de itens do material escolar. O levantamento foi realizado em dez livrarias e lojas do varejo do Centro e do Montese, entre os dias 9 e 10 de janeiro, comparando preços de 62 produtos. A maior variação foi no preço do avental escolar, sendo encontrado de R$ 2,90 a R$ 10,00, ou seja, uma diferença de 245% no produto da mesma marca. O Procon orienta que pais e responsáveis pelas matrículas peçam o abatimento, na lista, de itens que sobraram do ano letivo anterior.


Na pesquisa, que tem como objetivo proporcionar ao consumidor referências de preços e varieades da mesma marca, foram consultados lápis, canetas, pastas, borrachas, mochilas, cadernos e dicionário, entre outros itens. Em nove itens, o Procon encontrou variação acima de 100%. O segundo produto que mais variou de preço foi o caderno universitário capa dura, de 200 folhas, que pode ser encontrado de R$ 8,20 a R$ 22,10, uma diferença de 170%. Já a tesoura escolar, sem ponta, pode custar até 136% de diferença, indo de R$ 3,47 a R$ 8,20.

A diretora do Procon Fortaleza, Cláudia Santos, alerta que pais e responsáveis não aceitem a cobrança de itens de uso coletivo. O custo desses produtos estão inclusos na mensalidade escolar. "As instituições podem, e até devem, utilizar material de uso coletivo em atividades pedagógicas com os alunos, mas não podem condicionar a matrícula à compra desses itens", orienta.



Nenhum comentário:

Postar um comentário