terça-feira, 25 de abril de 2017

Chikungunya: Só 1,5% dos casos é registrado em hospitais particulares


Médica, Nomeação, Médico

 Fortaleza- 25/04/2017-Por Redação- Somente  1,5% dos casos chikungunya em Fortaleza neste ano é registrado em hospitais particulares. Segundo o o gerente da Célula de Vigilância Epidemiológica de Fortaleza, Antônio Lima.disse ao Jornal O POVO “Isso orienta, por exemplo, para onde os agentes de saúde vão, onde vai realizar o fumacê, onde há transmissão...”. 


As estatísticas, conforme o médico, apontam para uma média de 30% da população com acesso à rede privada. Em alguns bairros, esse percentual sobe para 60%. Segundo a reportagem isso é ruim pois impede que os órgãos públicos façam um combate eficiente da doença. Essa subnotificação pode estar ligada a falta de preparo do médico em lidar com situações de vigilância sanitária ou a falta de pessoal para fazer esse tipo de trabalho burocrático.

Em todo o Ceará, conforme Boletim Epidemiológico da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), foram notificados 20.721 casos neste ano.Durante todo o ano de 2016, foram 49.516 casos notificados, com 37 óbitos confirmados. 

Com Informações do O POVO

Nenhum comentário:

Postar um comentário