quinta-feira, 10 de maio de 2018

Agilidade Emocional


 pedro-novo


Agilidade Emocional “É a capacidade de saber conviver com nossos pensamentos, emoções e histórias. ”- Susan Davis

Pedro Paulo Morales

Confesso que li sobre o termo Agilidade Emocional esta semana. O termo foi criado a partir de uma pesquisa da psicóloga Susan Davis, professora da Faculdade de Medicina de Harvard. Seus insigts sobre o assunto são muitos bons para refletirmos sobre a nossa vida, principalmente os problemas.

Segundo a psicóloga Agilidade Emocional “É a capacidade de saber conviver com nossos pensamentos, emoções e histórias. ” Para ela todos temos pensamentos ruins e bons na nossa mente e muitas vezes deixamos que alguns pensamentos se sobressaiam sobre os outros. Esses pensamentos muitas vezes, ruins, fazem com que a nossa mente se distraia e apenas reconheça aqueles que tem a ver com o propósito de nossa vida ou seja aquilo que valorizamos ou queremos.
Quando nos distraímos não reconhecemos nossos pensamentos mais íntimos e somos levados a pensar e a aceitar outros valores, pensamentos e emoções com que não nos identificamos.
A professora em entrevista ao site knowledgeatwharton fornece uma lista de com ingredientes que uma pessoa tem que ter para alcançar o nível de agilidade emocional em que as pessoas passam a se sentirem felizes com elas mesmas.
Dentre essas habilidades está a capacidade de conviver consigo mesma, não brigar com suas emoções. Não brigar com suas emoções significa procurar solucionar seus conflitos internos ao invés de empurrarem com a “barriga” como se diz no popular.
Uma das constatações que mais chamam a atenção na entrevista é que segundo ela por volta de 2030 a causa maior de desabilidade das pessoas será a depressão uma doença que desbancará o câncer e as doenças do coração.
Uma das atitudes que podem ser tomadas para barrar esses pensamentos capazes de causar a infelicidade das pessoas é usar o conceito de “engarrafar” os pensamentos ou seja fazer o que é preciso mesmo que isso desagrade as pessoas em volta.
Segundo a professora “ engarrafar” pensamentos seria o verdadeiro conceito pôr de lado certos pensamentos que nos puxam para trás. Esse habito de “engarrafar” parece estar mais presente nos homens enquanto que as mulheres têm a tendência de “remoer” ou analisar os pensamentos e sentimentos fazendo com que elas se tornem mais pensativas e façam uma maior analise dos problemas para encontrarem uma solução que esteja adequada com os valores que elas defendem e consiga agradar o maior número de pessoas.
            Para ter equilíbrio emocional tanto na vida pessoal com profissional é preciso saber domar nossas emoções ruins para que essas não diminuam nossa motivação.
            Em resumo a agilidade emocional faz com que nossa mente não se deixe abater por situações de adversidade ou até mesmo fracassos. É preciso pensar ágil para não dar espaço em nossa mente para pensamentos “roedores” aqueles que impedem o nosso desenvolvimento.
Vamos refletir sobre isso e sucesso!
            Pedro Paulo Galindo Morales é Especialista em Controladoria, Graduado em Gestão e Técnico em Contabilidade. Atua como Coordenador de Conteúdo do Blog Falando de Gestão e é Professor EAD. www.pedropaulomorales.com, pedropaulomorales@yahoo.com.br
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário