quinta-feira, 19 de julho de 2018

Lançamento na Bienal do Livro de São Paulo: FAMBRAS cria gibi com mensagem contra a islamofobia

Voltado para crianças e pré-adolescentes, o gibi “Khalil” mostra, de forma bem-humorada, que todos são iguais, independentemente da religião que professam



São Paulo, 18 de julho de 2018 – Khalil é um pré-adolescente brasileiro que adora jogar futebol e se divertir com os amigos do bairro. Descendente de árabes, o menino é muçulmano, e segue o que sua religião professa com bastante alegria. No entanto, nem todos os amigos entendem o que é o Islam. Outros, nem tão amigos assim, não perdem a oportunidade de ofendê-lo nos momentos de conflito, fazendo o uso de termos islamofóbicos, que tanto chateiam Khalil. Um acontecimento inesperado, porém, mostrará à turma que o preconceito religioso é uma grande cilada.
 
A ideia de falar sobre islamofobia para crianças e pré-adolescentes nasceu na FAMBRAS, a Federação das Associações Muçulmanas do Brasil, que contou com o talento do roteirista Rogério Mascarenhas e da ilustradora marroquina radicada no Brasil, Malika Dahil, para transformá-la num gibi. É o lançamento mais especial que a entidade preparou para sua sexta participação na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontecerá de 3 a 12 de agosto na capital paulista.
 
“O caminho que adotamos para combater estereótipos, preconceito e desinformação sobre o Islam é disseminar informações de qualidade”, explica Ali Zoghbi, vice-presidente da entidade. “E nada melhor do que utilizar a linguagem do gibi – tão popular e divertida – para abordar o assunto com crianças e pré-adolescentes”.
 
Carlos Dias, diretor de marketing da FAMBRAS, avisa que o gibi “Khalil” será um presente a quem visitar o estande da entidade – que mostrará as grandes invenções dos muçulmanos. “Como a repercussão vem sendo positiva mesmo antes do lançamento, acreditamos que Khalil e sua turma poderão, em breve, protagonizar outras aventuras”.
 

FAMBRAS destacará invenções dos muçulmanos que impactaram o mundo e participará de debate inter-religioso

No estande da FAMBRAS, as grandes invenções dos muçulmanos – que beneficiam, até hoje, toda a humanidade - serão celebradas em uma exposição. “Vamos mostrar, por exemplo, que no século X uma invenção árabe possibilitou a criação do que hoje conhecemos como GPS: o astrolábio, até hoje utilizado nas navegações por ser o método menos falível, foi inventado por uma mulher muçulmana”, ilustra o vice-presidente da Federação, Ali Hussein El Zoghbi. “Ibn Firnas no século IX, foi o primeiro homem a tentar voar – ele criou um planador que imitava as asas dos pássaros. A partir de seus estudos, foi criado, mais adiante, o avião”.
 
Além das áreas de astronomia e aviação, os visitantes conhecerão também as criações dos muçulmanos que impactaram campos como a Engenharia, Medicina, Navegação, Filosofia, Arquitetura e Matemática. Poderão, ainda, esclarecer dúvidas sobre o Islam – e levar para casa materiais esclarecedores como livros e materiais de apoio. “Vamos aproveitar a oportunidade para mostrar, sem proselitismo, o que nossa religião prega, como a paz e a caridade”, completa Zoghbi. “Por meio da informação, nossa intenção é desmistificar a religião islâmica e combater preconceitos e estereótipos”.
 
Estes objetivos também motivaram a participação de Ali Zoghbi na mesa “Religião e Contemporaneidade”, que abordará o papel das diferentes religiões do mundo de hoje. A conversa – que acontecerá no dia 8 de agosto, às 18h30, no espaço Arena Cultural - reunirá além de Zoghbi, que falará sobre o Islam, a zen-budista Monja Coen; o rabino Nilton Bonder; o cientista religioso e sacerdote de Umbanda Alexandre Cumino; e o advogado católico Pedro Siqueira.
 

Serviço:
 
FAMBRAS na 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo
Data: de 3 a 12 de agosto
Horário: De segunda a sexta, das 9h às 22h; sábados e domingos, das 10h às 22h
Localização do estande da FAMBRAS: J-098


Sobre a FAMBRAS
 
A Federação das Associações Muçulmanas do Brasil - FAMBRAS, foi criada há quase 40 anos. Atua nos âmbitos religioso, social, cultural, econômico e diplomático. Dentro destas esferas, desenvolve projetos que contemplam a divulgação do Islam e ações educacionais, culturais e assistenciais - tanto em benefício dos muçulmanos como das comunidades carentes do Brasil. Outras preocupações da FAMBRAS são ajudar a manter vivas as práticas do Islam e combater o preconceito aos muçulmanos por meio da informação.
 
O trabalho da Federação conta com o reconhecimento de renomadas instituições nacionais e internacionais. O apoio da FAMBRAS Halal - a primeira instituição certificadora Halal do Brasil, em operação desde 1979 – tem sido determinante para a concretização e ampliação dos projetos a cada ano. A certificadora é líder de mercado e realiza auditorias, abate, inspeção, supervisão de produtos e implantação do Sistema de Garantia Halal junto a indústrias e frigoríficos interessados em comercializar seus produtos especialmente para países árabes.

Informações para a Imprensa:
 
Em Pauta Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário